Blog

  • Home
  • Blog
  • Vendaval, Ciclone, Tornado e Granizo
image

Vendaval, Ciclone, Tornado e Granizo

Vendaval, Ciclone, Tornado e Granizo

O seguro cobre?

As mudanças climáticas que estão acontecendo no Brasil e no mundo tornam as empresas e famílias mais vulneráveis.  Esses eventos como tornados, vendavais, granizos parecem que chegaram para ficar, porém a indústria de seguros fornece a proteção necessária para a sociedade manter o equilíbrio econômico e proteger as pessoas de muitas dessas catástrofes.

Nos seguros empresariais, residenciais e condominiais o segurado tem a opção de contratar a cobertura  contra perdas e/ou danos materiais causados por vendaval, ciclone, furacão, tornado e granizo.  Para efeito dessa cobertura, define-se vendaval como vento de velocidade igual ou superior a 54 e até 102 km/h; ciclone, como grande massa de ar com circulação fechada em que os ventos sopram para dentro, ao redor deste centro, também conhecido por ciclone extratropical com ventos de velocidade acima de 102 e até 119 km/h; furacão, como ciclone tropical com ventos contínuos acima de 119 km/h; tornado, como uma coluna giratória e violenta de ar e granizo, como a precipitação atmosférica que se origina de nuvens caindo sob a forma de pedras de gelo.

 

Um cuidado a se ter na compra desse seguro é o seguinte: ele exclui de proteção os danos causados ao imóvel segurado por inundação ou alagamento devido a transbordamento de rios ou enchentes, mesmo que esses eventos sejam consequências dos riscos amparados pela cobertura. Ou seja, se você quer se precaver mais integralmente deve contratar também a cobertura contra alagamento e inundações que garante indenização para os danos causados por entrada de água no imóvel em decorrência de trombas d’água, chuva e aguaceiros, transbordamento de rios, lagoas, lagos e represas, ruptura de encanamentos etc.

Diga-se de passagem, esse foi um problema ocorrido nos Estados Unidos após o furacão Katrina que alagou Nova Orleans. Muitas famílias tinham seguro residencial que cobria danos causados por vendavais, furacões etc, mas não por inundações. Como a inundação da cidade foi causada pelo furacão, nesses casos, as seguradoras tiveram de negar as indenizações. Daí a importância de se pensar numa cobertura mais completa nas regiões sujeitas a riscos naturais variados.

Fonte: tudosobreseguros.org.br